ABrasOFFA

Está com vagas abertas para Estagiários em diversas áreas. Possui Convênios com diversas Universidades da Baixada Santista, basta ligar para 13-3235-1122 e agendar um horário.

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Boletin Informativo Mundial da Cultura de PAZ - Novembro de 2013


Desarmamento tem sido notícia neste mês. 

O Prêmio Nobel da Paz foi atribuído este ano a Organização para a Proibição de Armas Químicas, chamando a atenção para a importante iniciativa da Organização das Nações Unidas para localizar e destruir as armas químicas que já foram utilizados durante a guerra civil na Síria. A iniciativa da ONU nasceu de um acordo entre os Estados Unidos e a Rússia, que evitou, pelo menos por enquanto, uma grande escalada dessa guerra. 

Outras agências internacionais renovaram o apelo para a assinatura e ratificação da Convenção sobre Armas Químicas. A Convenção foi adotada pela Assembleia Geral da ONU em 1992, mas ainda não foi totalmente implementada por muitos países importantes. Importância especial na nova campanha é o envolvimento da União Inter-Parlamentar, que é composta de parlamentares de todo o mundo. Mais de 40 Presidentes dos Parlamentos participaram da recente reunião da Assembleia Geral que deu uma grande ênfase sobre a não-proliferação de armas de destruição em massa.

Há também uma crítica crescente de "drones", os aviões não tripulados que estão sendo usado pelos Estados Unidos para bombardear regularmente os países do Oriente Médio e Sul da Ásia. 

Não se vê muito progresso no desarmamento de armas nucleares. A International Peace Bureau recentemente concluiu e elaborou um relatório de uma pesquisa com 172 países sobre suas medidas nacionais e os esforços unilaterais na direção do desarmamento. Apenas oito países se preocuparam em responder. Nenhuma das potências nucleares responderam, o que levou o pesquisador do relatório a concluir que "É contra-intuitivo que um estado eduque a sua própria população a questionar as suas prerrogativas soberanas,  e o autor não estava otimista de encontrar um prazo genuíno para um programa de educação para o desarmamento por um Estado. "




Há pouco progresso na ratificação de um Tratado de Comércio de Armas pelos Estados-Membros das Nações Unidas , que foi aprovado em abril pela Assembleia Geral da ONU (ver boletim CPNN maio). Até agora , de acordo com o site da ONU , o Tratado foi ratificado por apenas oito países, e de acordo com os meios de comunicação, muitos senadores norte-americanos disseram que não vão permitir a ratificação por parte dos EUA .
Enquanto isso, organizações da sociedade civil, especialmente aqueles na esquerda política, continuam a tentar empurrar para o desarmamento nuclear no Oriente Médio. Após o fracasso dos Estados de participar de reunião do ano passado, que tinha sido agendada para Helsínquia (Veja CPNN, 24 de dezembro de 2012), existe agora uma chamada para uma reunião da sociedade civil em Israel, com o tema "Por uma Zona Livre de Armas Nucleares e de Armas de Destruição em Massa no Oriente Médio.

Agora, uma boa notícia. Seguindo o tema do boletim de junho CPNN, você pode ter notado que a maioria dos artigos CPNN este mês vem de repórteres CPNN, 41 na verdade. Como resultado, há um volume muito maior de histórias do que no passado, agora quase dduas por dia!

A maioria dos jornalistas deste mês são da Europa e América do Norte. No entanto, a fim de melhor refletir o Movimento Global, a rede de Notícias de Cultura de Paz Notícias precisa de mais repórteres de outras regiões também.

Se você não pode ver a versão com fotos, você pode encontrar na Internet .
 ------------------------
Esperamos ter notícias de vocês . Se estiver interessado, por favor contacte -nos em:
decade@decade-culture-of-peace.org

Aguardando sua participação

Paz através da ação

A equipe CPNN

Nenhum comentário:

Postar um comentário